Promotoria vai investigar morte de menina que recebeu injeção de vaselina  
  Data de publicação: 27/01/2011  
     
 

A Promotoria de Justiça dos Direitos Humanos - Saúde Pública instaurou inquérito civil visando a apurar os procedimentos adotados no Hospital São Luiz Gonzaga, na Capital, que podem ter levado à morte de uma menina de 12 anos. A menina teve vaselina líquida injetada por via intravenosa, quando deveria receber soro fisiológico.

O inquérito, a cargo da promotora de Justiça Ana Lúcia Menezes Vieira, pretende apurar os procedimentos adotados pelos profissionais de enfermagem do hospital e o envasamento, etiquetagem e acondicionamento dos produtos no hospital.

Fonte: Ministério Público de São Paulo

 
     
   
 

 

 

 © Copyright 2020 - Todos os direitos reservados a Camargo e Campos Desenv. VisioArt