Ministério Público ajuíza ação em favor de pacientes que necessitam de cirurgias ortopédicas eletivas  
  Data de publicação: 04/10/2011  
     
 

O Ministério Público do Estado do Piauí, por meio da Promotora de Justiça Cláudia Pessoa Marques da Rocha Seabra, ajuizou Ação Civil Pública em desfavor do Estado do Piauí, Município de Teresina e Fundação Municipal de Saúde para compeli-los a tomar providências no sentido de garantir a realização de cirurgias ortopédicas na rede pública de saúde, beneficiando quase 1400 pacientes.

A Ação Civil Pública expõe: o diminuto número de hospitais credenciados junto ao SUS; poucos profissionais especializados nos hospitais já credenciados e, com baixa produtividade; insuficiência de recursos dirigidos ao HGV, que constantemente opera com déficit financeiro, falta crônica de insumos necessários a tratamentos de alta complexidade, falta de manutenção preventiva de alguns equipamentos; baixa remuneração dos médicos e pouco comprometimento de alguns para com o serviço público; falta de credenciamento ao SUS de mais hospitais; falta de equipamentos e de estrutura física adequada nos nosocômios já credenciados, especialmente o HGV e o HPM. Requereu-se, dentre outros pedidos, que os entes procedessem à direta e imediata realização das cirurgias ortopédicas

Fonte: Ministério Público do Piauí

 
     
   
 

 

 

 © Copyright 2020 - Todos os direitos reservados a Camargo e Campos Desenv. VisioArt