Justiça condena SulAmérica a pagar mais de R$ 22 mil para paciente que teve exames negados  
  Data de publicação: 14/08/2012  
     
 

A SulAmérica deve pagar indenização de R$ 22.500,00 ao paciente A.F.F.G., que teve exames médicos negados. A decisão é da juíza Mirian Porto Mota Randal Pompeu, titular da 27ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza.

Segundo os autos (nº 419705-25.2010.8.06.0001/0), no dia 24 de abril de 2010, A.F.F.G. sofreu acidente doméstico. Ele fraturou o fêmur direito e ossos da coluna vertebral, sendo levado a um hospital particular na Capital.

O médico solicitou a realização de exames que, no entanto, foram negados pela SulAmérica. Em razão disso, o cliente teve que custear os procedimentos.

Sentindo-se prejudicado e alegando que o contrato firmado com a empresa previa a cobertura dos exames, A.F.F.G. ingressou com ação na Justiça. Requereu ressarcimento e indenização por danos morais.

Na contestação, a SulAmérica afirmou ter pedido informações sobre o quadro clínico do paciente, o que não foi feito, razão pela qual negou os procedimentos médicos.

Ao analisar o caso, a magistrada considerou ter havido falha no serviço prestado. "A empresa não pode se abster de autorizar exames que foram devidamente justificados pelos médicos que assistiram o paciente".

A juíza condenou a SulAmérica a ressarcir em R$ 15 mil o cliente e a pagar R$ 7.500,00 a título de reparação moral. A sentença foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico de 13/07/12.

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado do Ceará

 
     
   
 

 

 

 © Copyright 2020 - Todos os direitos reservados a Camargo e Campos Desenv. VisioArt