Ministério Público denuncia médico e funcionário com base em receitas falsas  
  Data de publicação: 16/08/2012  
     
 

A Promotoria de Justiça de Centenário do Sul (região Norte do Estado) denunciou à Justiça da Comarca, na dia 08/08/12, um médico e um falso médico por falsificação de documentos e exercício ilegal da medicina.

Segundo o promotor de Justiça Ricardo Casseb Lois, que assina a denúncia, o médico Enrique Siles Chávez - que prestava serviços junto ao Hospital Público Municipal Dr. Lauro Macedo Sobrinho, conveniado ao Sistema Único de Saúde (SUS) - agia em conjunto com o co-denunciado Lucas da Silva Tudisco, contribuindo para que este último falsificasse documentos públicos consistentes em receituários médicos daquele hospital.

A Promotoria aponta que entre os meses de abril e agosto de 2011, o médico Enrique Siles Chávez e Lucas da Silva Tudisco elaboraram plano com o objetivo de possibilitar que Tudisco atuasse como médico e realizasse falsificações de documentos públicos - os receituários -, pois este último não possui registro em Conselho de Medicina. Para isso, Chávez forneceu ao co-denunciado Lucas da Silva Tudisco um número de inscrição inativa que possuía junto ao Conselho Regional de Medicina de São Paulo.

Com base nessa inscrição, Tudisco "confeccionou carimbo com dados inverídicos e passou a falsificar documentos públicos, preenchendo e carimbando os receituários médicos oriundos do referido Hospital Municipal", destaca o promotor, na denúncia.

O Ministério Público do Paraná requer à Justiça a condenação dos denunciados e pede, ainda, como medida cautelar, que seja decretada a suspensão do exercício de função pública do médico, até o julgamento do processo.

Fonte: Ministério Público do Paraná

 
     
   
 

 

 

 © Copyright 2018 - Todos os direitos reservados a Camargo e Campos Desenv. VisioArt