Promotoria de Justiça de Laranjal do Jari ajuíza Ação Civil Pública para garantir remoção de paciente para Macapá  
  Data de publicação: 12/03/2013  
     
 

A Promotoria de Justiça de Laranjal do Jari propôs ação civil pública com pedido de tutela antecipada para obrigar o Estado do Amapá a realizar remoção de paciente em estado grave para Macapá.

No dia 22 de fevereiro, durante um atendimento de emergência, Antônio Carlos Pinheiro apresentava Dispneia Paroxística Noturna (falta súbita de ar durante o sono), Precordialgia (dor do lado esquerdo do peito) e sudorese fria, sintomas condizentes com o quadro de infarto.

Com o agravamento da situação, a médica Maria Rita M. X. Rocha, CRM/AP nº 973, solicitou, com urgência, a remoção dele, por meio de Unidade de Terapia Intensiva aérea para Macapá e o encaminhou para especialista em cardiologia.

Segundo o promotor de Justiça Tiago Silva Diniz, a esposa de Antônio, Silvana do Socorro Nascimento da Silva, procurou o Ministério Público depois de ter encaminhado, há aproximadamente dez dias, um pedido de transferência do paciente à Secretaria de Saúde do Estado do Amapá, porém nenhuma providência foi tomada.

 “Por essas razões, diante do comportamento omisso do Estado, o Ministério Público ajuíza ação civil pública para compelir o Estado do Amapá a realizar a remoção do paciente Antônio Carlos Pinheiro, por via aérea e com unidade de terapia intensiva para Macapá, com o propósito de salvar sua vida e tratá-lo de um grave quadro de infarto agudo do miocárdio”, disse o promotor de Justiça.

Fonte: Ministério Público do Estado Amapá

 
     
   
 

 

 

 © Copyright 2018 - Todos os direitos reservados a Camargo e Campos Desenv. VisioArt